Google PageSpeed – Potencialize o Desempenho do Seu Site

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Há poucos dias, nós criamos um conteúdo para lhe explicar de forma simples e objetiva o que é o Google PageSpeed e como ele funciona.

Além disso, a nossa proposta também incluía lhe dar algumas dicas de como utilizar a ferramenta ao seu favor.

Por se tratar de um conteúdo com evolução técnica, nós, do Mestre do Adwords, lhe prometemos um novo material para lhe dar dicas mais aprofundadas sobre a utilização do Google PageSpeed.

Então hoje, nós, orgulhosamente, cumprimos a nossa promessa com você.

Aproveite todo material e saiba como trabalhar com o PageSpeed e potencialize o desempenho do seu site.

Vai ficar parado aí?

 

google-pagespeed-insights

 

Usando o Google PageSpeed ao Seu Favor

Convenhamos, atualmente, temos um mercado digital imensamente povoado por sites, blogs, conteúdos dos mais diferentes formatos.

Então, com tamanha concorrência, não é tão simples conquistar o destaque necessário para obter resultados positivos.

Você precisará ter cuidados maiores para que o seu site tenha potencial de crescimento.

O PageSpeed pode ser usado ao seu favor em alguns desses requisitos, inclusive, muito importantes para chegar lá.

Se você nos acompanha, já está saturado de saber que investir no relacionamento e na boa experiência do usuário é essencial, afinal, você até pode conseguir atrair muito tráfego, mas se não tiver um site de boa qualidade, com bom carregamento e navegabilidade, eles irão embora sem pensar duas vezes.

O que estamos tentando lhe dizer é que para ter sucesso não basta nutrir o seu site para os motores de busca e promovê-lo em meios como o Adwords e o Facebook Ads, por exemplo, é preciso se preocupar também com a saúde estrutural dele.

Como já sabemos, o tempo de carregamento do seu site e boa navegabilidade estão previstas dentro do grupo de requisitos para oferecer uma boa experiência ao usuário.

Isso porque ninguém mais quer perder tempo e isso inclui não ter que esperar para acessar páginas na internet.

Talvez você não esteja enxergando a grandiosidade disso por não estar olhando o todo. Um site lento aciona um efeito cascata de diversos prejuízos.

Um site de carregamento lento faz com que usuários abandonem o seu site frequentemente, fazendo a sua taxa de rejeição ser absurdamente alta e, consequentemente, sua taxa de conversão ser pavorosa.

Com essas métricas, inevitavelmente, o seu site perderá posicionamento no ranking do Google, ficando menos visível aos usuários e, claro, em queda livre de modo geral.

Sem dúvidas você deve estar se perguntando agora:

  • “O que eu devo fazer para melhorar o tempo de carregamento das minhas páginas?”.

Antes de apelar para o Google PageSpeed, não podemos deixar de dizer que um host de qualidade também tem grande impacto quanto a isso. Um armazenamento em cache também é importante.

Saindo do óbvio o PageSpeed pode lhe ajudar a descobrir os pontos falhos no desempenho do seu site quanto ao tempo de carregamento.

É bem importante que você tenha noções técnicas básicas, como desenvolvedor, para entender os resultados e não gerar erros ainda piores no seu site.

O próprio Google Insights oferece alguns materiais que podem lhe ajudar com pistas sobre como proceder na maioria dos casos.

Vamos entender sobre como resolver alguns problemas apontados pela ferramenta?

Google PageSpeed – Como Interpretar os Problemas Detectados?

Google-PageSpeed.

 

Ótimo, você entrou na plataforma ou baixou a extensão do PageSpeed no seu navegador e consultou o seu site.

Então percebeu que os resultados são separados em duas abas, o mobile e o desktop.

Em cada uma delas são apontados erros e pontos específicos à serem otimizados para cada dispositivo de acesso.

De maneira geral, os profissionais desse meio consideram uma boa pontuação de classificação 80/85 ou mais. Só que dificilmente os sites conseguem conquistá-la, por diversos fatores.

Na maioria dos casos vale a pena tentar melhorar a pontuação, mas como dissemos acima, é preciso que você saiba interpretar os resultados para não prejudicar outros atributos importantes da sua estratégia.

Então vamos lá, queremos lhe dar exemplos da necessidade de interpretação caso à caso! Ao consultar seu site, o PageSpeed pode lhe apontar dois erros que não necessariamente indicam que as suas páginas estão lentas:

  • CDN – (Redes de distribuição de conteúdo): Pode ser que a ferramenta aponte que o seu CDN está deixando seu site lento, mas isso pode ser um falso positivo. Na verdade um CDN de qualidade pode diminuir a sua pontuação no PageSpeed só que a razão real, na maioria das vezes, é que essa rede de distribuição utiliza JS para fazer seu site funcionar corretamente e sabemos que o Java Script não é bem visto pelo Google.

Nesse caso é importante que você avalie muito bem. Já que um bom serviço de CDN é imprescindível para deixar seu site mais veloz. Talvez a solução seja trocá-lo por um que não utilize JS.

  • HTML Minification: É bem comum que o PageSpeed lhe indique a minificação do HTML. Obviamente, trata-se de uma boa prática, mas não gerará grande impacto na velocidade do seu site, apenas irá ajudar na sua pontuação da ferramenta.

Você deve estar curioso para saber quais indicações realmente otimizam as páginas do seu site. Certo?

Então confira à seguir o que preparamos para você.

Google PageSpeed – Como Otimizar o Seu Site a Partir dos Erros Apontados?

 

Google PageSpeed

 

É claro que os resultados apontados no Google PageSpeed é relevante, podendo lhe ajudar a otimizar o desempenho do seu site.

Só que para você ter uma visão e um entendimento mais amplificado de todos os aspectos positivos ou negativos do seu site, indicamos que você utilize também outras ferramentas de análise, talvez, um pouco mais completas. Como GT Metrix e o Pingdom.

Se você perceber os seguintes problemas, é importante o esforço para corrigi-los:

  • JS e CSS não compactados: Há plug-ins interessantes para WordPress, por exemplo, que podem lhe ajudar muito nessa compactação. Como o WP Super Minify, JS & CSS Script Optimizer e outros.
  • Strings de Consulta: Elimine-os sempre que for possível dos recursos estáticos, como CSS e JS.
  • Imagens sem Compressão: As imagens podem pesar muito no carregamento dos sites, por isso, é imprescindível compactá-las. Há diversos plug-ins de qualidade para lhe auxiliar nessa tarefa. Como o WP Smushit.
  • Não Aproveitamento do Cachê: O WP Super Cache pode lhe ajudar de forma simples e prática a melhorar a performance do seu site. Isso porque ele gera arquivos de HTML estáticos dando prioridades de processamento à eles ao invés dos scripts PHP.
  • Texto, html, JS, CSS e XML Sem Compressão: Utilize plug-ins como o WP Score Booster para ativar o GZIP. Isso não só aumentará o desempenho do seu site, como também eliminará os strings de consulta dos recursos estáticos.

Além dessas possíveis correções é muito importante que você desabilite o modo revisão do seu WordPress, tenha somente plug-ins e temas necessários instalados, escolha um bom host e CDN.

É isso! Esperamos que esse material tenha sido de grande relevância para você.

Ficou com dúvidas? Venha conversar com a gente ou mande sua pergunta.

Desejamos-lhe sucesso sempre, a gente se vê.

Forte Abraço.

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

PARTICIPE DA PRÓXIMA TURMA DO CURSO MAIS COMPLETO SOBRE GOOGLE ADWORDS

Treinamento estratégico de tráfego e conversão

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Conteúdo Exclusivo
do Instagram