4 Dicas Básicas para Selecionar o Sócio Ideal do Seu Novo Negócio

JUNTE-SE A MAIS DE 50.000 PESSOAS

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Está prestes a lançar um novo negócio, mas precisa selecionar o sócio ideal que possa lhe complementar nessa empreitada?

  • Tem sentido uma certa dificuldade em aplicar critérios que lhe permitam escolher entre os candidatos?

Nós sabemos que essa não é uma decisão simples. Afinal, dependendo da sua área de atuação, porte, público, entre outras peculiaridades de suas estratégias e objetivos, as características desse sócio ideal mudam bastante.

Calma, não precisa se preocupar e ficar ainda mais ansioso. A primeira boa notícia que temos para lhe dar é que você chegou ao lugar certo!

Nós, do Mestre do Adwords, estamos aqui para lhe ajudar, esse conteúdo que produzimos especialmente para você, vai lhe guiar através de 4 dicas básicas para selecionar o sócio ideal do seu negócio.

Você vem com a gente?

Então aproveite tudo e faça a sua seleção ainda hoje!

Será que eu preciso mesmo de um sócio para esse novo negócio?

Antes de lhe dar dicas para que você faça uma seleção assertiva, queremos lhe ajudar a chegar a uma conclusão para uma pergunta que você deve ter se feito e, ainda faz, desde que começou o seu projeto.

  • Será que eu preciso mesmo de um sócio para esse novo negócio?

Não há como negar que ter um sócio pode ser muito importante, especialmente, se a sua meta é expandir muito, crescer e ganhar o máximo de espaço que conseguir.

Ter um sócio ao lado, principalmente se ele for escolhido de forma assertiva, pode lhe fazer alçar voos maiores, afinal, vocês dividirão responsabilidades, enquanto também unirão forças. Há também a questão financeira, que pode ter uma maior capacidade quando ocorre esse compartilhamento de interesses.

Agora, também não tem como deixar de considerar que se o seu novo negócio é ainda pequeno, muito focado ou atua em um micro nicho, um sócio talvez não seja tão necessário, pelo menos, ao longo desses primeiros passos.

Afinal, nesse caso, você estaria dividindo as poucas responsabilidades, além dos baixos índices de lucros!

Então, antes de partir para os critérios de seleção de um sócio ideal, procure responder à essa pergunta, a refletir sobre a real necessidade de ter alguém ao seu lado nessa jornada.

Por exemplo…

Se você perceber que lhe falta habilidades para levar esse negócio sozinho, provavelmente, um sócio será muito bem-vindo.

Até porque você pode ser excelente em gestão, mas péssimo em marketing! Pode ser incrível em vendas, mas pouco eficiente nas operações práticas.

Essa reflexão também será importante, caso acredite que o sócio é mesmo imprescindível, pois lhe ajudará a traçar algumas características ideais desse profissional.

Como dissemos acima no exemplo, se você é bom em gestão, mas não em marketing, o seu sócio preferencialmente terá que apresentar habilidades nessa área. Concorda?

  • Pensou bastante e chegou à conclusão de que o seu novo negócio precisa mesmo de um sócio?

Então vem com a gente e confira as 4 dicas que preparamos para lhe ajudar nessa seleção.

1ª Dica – O Sócio Ideal é Aquele que Complementa as Suas Habilidades

Aproveitando o que acabamos de conversar acima, a dica número 1 é muito simples…

  • Sabe todas as habilidades de um empreendedor que você averiguou e admitiu que não possui?

Essas serão a que o seu sócio ideal precisará ter!

No entanto, cuidado. Dificilmente você conseguirá encontrar alguém que apresente tudo que lhe falta.

Então para fazer uma seleção mais assertiva, procure isolar essas habilidades mais importantes.

Por exemplo:

  • Se você sabe que é um bom gestor, tem conhecimento em economia e lida bem com os processos internos. O seu sócio ideal será o seu contraponto. Ou seja, o que tem habilidade com marketing, comunicação e vendas.

Entenda os principais pontos fracos do seu negócio, que você, sozinho, não consegue fortalecer e então busque um profissional com características que possa fazer isso.

2ª Dica – É Importante Ser Criterioso e Também Humilde

Não adianta você querer um sócio incrível, cheio de especialidades e experiência, se não estiver disposto para escutar e enxergar nele o seu potencial.

O que estamos tentando dizer é que você deve sim ser bastante criterioso, mas não adianta deixar a humildade de lado, na hora de fazer a análise, pois dessa forma, ninguém será bom o bastante para você.

Dose esse critério e chegará ao sócio ideal de forma mais simples, fácil e rápida.

3ª Dica – Não Esqueça de Colocar na Balança os Prós e Contras

Pode ser que você já conheça alguns profissionais que acredite ser fortes candidatos ao posto de sócio ideal.

No entanto, não tome sua decisão, antes de colocar na balança os prós e contras.

Não entendeu muito bem?

Ok, pense na seguinte situação. Você tem um primo ou amigo de infância que manda muito bem nas áreas que o seu novo negócio é carente.

Excelente, não? Ele é próximo, é de confiança e, muito provavelmente, haverá um ótimo relacionamento entre vocês.

No entanto, o seu conhecimento sobre esse primo ou amigo, é limitado ao lado pessoal. Sua opinião sobre o lado profissional foi totalmente baseada no que ele, somente ele, lhe contou.

  • Será que esse é realmente o sócio que você procura?

Em outras palavras, estamos tentando lhe dizer que na hora de escolher quem quer que seja o seu sócio, você deve verificar, sem pré-julgamentos, todos os pontos positivos e negativos.

  • Se você não conhece o profissional, busque por informações que confirmem que ele é confiável, competente, parceiro…
  • Se o seu candidato é uma pessoa próxima, analise se essa “amizade” não impactaria negativamente o dia a dia profissional.

É claro que os riscos sempre vão existir, independente de quem você escolha, mas eles podem ser minimizados já na seleção e eliminados em grande parte por um contrato bem feito.

4ª Dica – O Sócio Ideal é Aquele Aberto Ao Debate Saudável

É muito importante que você coloque em sua lista de critérios para a seleção de um sócio ideal, a habilidade de se relacionar fácil e amigavelmente.

Estamos dizendo isso, porque a qualidade do relacionamento entre os sócios e também com as pessoas ligadas ao projeto é de suma importância no dia a dia profissional e no andamento dos projetos que envolvem o negócio.

Pense bem… O que adianta ter um sócio extremamente eficiente, se ele não aceita ouvir a sua opinião? Se ele é intransigente?

Lembre-se, quando você tem um sócio, as obrigatoriedades em conjunto transcendem ao dia a dia de trabalho, ao horário comercial. Vocês terão que compartilhar dos mesmos objetivos e propósitos.

Claro, poderão ter visões diferentes e divergir, mas terão que estar dispostos a debater de forma saudável, para chegar ao ponto comum em prol do negócio.

Pronto! Agora você já pode colocar a mão na massa e selecionar o sócio ideal para o seu novo negócio.

Esperamos ter lhe ajudado!

Desejamos-lhe sucesso sempre.

Forte Abraço.

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

PARTICIPE DA PRÓXIMA TURMA DO CURSO MAIS COMPLETO SOBRE GOOGLE ADWORDS

Treinamento estratégico de tráfego e conversão

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo

Conteúdo Exclusivo
do Instagram