ESTRATÉGIAS AVANÇADAS

Cadastre seu e-mail para receber dicas fantásticas de Google Adwords (GRÁTIS)
Cadastre seu e-mail para receber dicas fantásticas de Google Adwords (GRÁTIS)

Taxa de Rejeição – O que é e porque você deve entendê-la?

Certamente você já ouviu falar na “temida” taxa de rejeição, não é mesmo? É natural, ela está envolvida em quase todos os tipos de estratégias dentro do marketing digital.

Só que você já parou alguns instantes para entendê-la como deveria?

  • Você sabe o que é efetivamente a taxa de rejeição?
  • Sabe como ela pode influenciar os seus projetos?

Bem, se tem dúvidas quanto a taxa de rejeição, esse conteúdo foi feito para você.

Nós, do Mestre do Adwords, queremos deixar claro, de uma vez por todas, essas questões e te ajudar a usá-la a seu favor.

Vem com a gente, pois já iremos começar!

 

taxa-rejeicao-o-que-e

 

Taxa de Rejeição – O que é?

Talvez você já até saiba o que é a taxa de rejeição, mas há grandes chances de que algumas pessoas tenham uma ideia equivocada sobre ela.

Por isso, nós resolvemos dedicar um tópico exclusivo nesse conteúdo, para explicar de forma direta e simples do que se trata esse termo.

Basicamente, a taxa de rejeição é uma das métricas contidas nos relatórios de desempenho do Google Analytics.

Ela também pode ser chamada de “Bounce Rate”, e indica um comportamento específico do usuário em seu site.

De forma simples, ele aponta um percentual de quantas páginas um usuário do seu site acessou durante sua sessão. Na verdade, a análise é ainda mais específica, porque ele olha para a pessoa que entrou em uma única página e antes de qualquer outra ação de interação, saiu rapidamente.

O próprio Analytics define o Bounce Rate como sessões de página única.

Por exemplo:

  • Vamos imaginar que um usuário entre em uma determinada página do seu site.
  • Só que a próxima ação dele é sair da página, sem acessar outras.
  • Se você tem o Analytics, ele registrará esse comportamento como uma rejeição.

Sem dúvidas, você já deve ter ouvido diversos profissionais dizerem que a taxa de rejeição de seus sites está alta. Certo? Pode ser que talvez esse também seja o seu caso no momento.

A questão é que o grande problema não está exatamente na alta taxa de rejeição, mas, provavelmente, em como você está interpretando essa métrica.

Ao contrário do que muitos dizem, ela não é especificamente um fator de ranqueamento no Google.

Você pode pensar:

  • Então estou me preocupando à toa?

Na verdade não! A taxa de rejeição é uma métrica importante, que deve ser acompanhada com constância e atenção, mas não porque sua taxa de rejeição vai diretamente arruinar seu posicionamento nos buscadores e sim porque ela guarda indicativos importantes que em muitos casos não são evidenciados.

E são esses indicativos os responsáveis por diminuir suas conversões, posicionamento, visibilidade, te entregando um pacote de resultados bem razoáveis.

Se você tem um bounce rate alto, isso pode indicar, dentre várias possibilidades, que o material que o seu site oferece ao tráfego não está agradando.

Não se preocupe. Nós sabemos que essa métrica acaba deixando muita gente confusa, mas estamos aqui para te ajudar a entender como interpretar melhor a taxa de rejeição, especialmente, se ela estiver alta.

Vamos nessa?

 

O-que-é-e-porque-você-deve-entendê-la

 

Como interpretar a taxa de rejeição alta?

Como lhe dissemos ao longo desse conteúdo, um bouce rate alto não significa exatamente que isso é uma indicação ruim.

Tudo depende da sua estratégia e dos objetivos que pretende alcançar com ela.

Por exemplo:

  • Vamos imaginar que a estratégia do seu site consiste em captar tráfego para acessar uma página específica e seguir por um caminho. Onde ele precisa clicar em botões para ser direcionado à outras páginas.

Nesse caso, uma taxa de rejeição alta pode ser sinal de que algo vai mal.

Agora, se a ideia é levar o usuário para uma página única, onde há todas as informações necessárias para prepará-lo para uma fase mais avançada no futuro, o bounce rate alto pode não ter tanta importância.

A grande diferença das duas situações está no usuário. Basicamente, a resposta está no interesse dele em consumir o que você está oferecendo, seja a informação, a inscrição na sua lista de e-mails, enfim…

Você pode querer saber:

  • Qual é a porcentagem aceitável de bounce rate?

A resposta é depende. Porque como dissemos o mais importante nessa avaliação de métrica é olhar o quanto o seu tráfego está satisfeito.

Só que de modo geral, dependendo de sua estratégia e tipo de site, muitos profissionais dizem que uma taxa de rejeição deve ter em média 40%. Considerando páginas mescladas com vários tipos de conteúdos, como textos, vídeos, links, imagens, etc.

Páginas que sejam só de material escrito tem uma porcentagem diferente, chegando até cerca de 60%.

É importante dizer que por mais que você se esforce muito, é quase impossível conseguir um bounce rate zerado, então não se desespere, foque em satisfazer sei tráfego. Entregar relevância, qualidade.

Se você está precisando diminuir sua taxa de rejeição, nós temos umas dicas para lhe entregar a seguir.

 

taxa-de-rejeição

 

Meu bounce rate está alto, o que eu faço para diminuí-lo?

A primeira coisa que você precisa fazer para diminuir seu bounce rate é analisar a métrica com cuidado e atenção.

Como dissemos, ela é importante por guardar indícios de descontentamento do seu público alvo com relação ao que está sendo oferecido a ele.

Por isso, verifique as páginas e veja se são todas que possuem uma alta taxa de rejeição.

Caso seja, faça uma análise geral, verificando pontos que tenham falhas, como conteúdo pobre, ou carregamento lento, por exemplo.

Se só poucas páginas do seu site possuem um bounce rate elevado, faça uma análise comparatória. Aos poucos mude um ou dois pontos e volte a analisar, como se fosse um teste A/B.

Volte a olhar as métricas após um período de teste e constate se houve mudanças, caso tenha melhorado, você já sabe por onde seguir.

Se não resolver, faça mais testes, analise seu público alvo, faça pesquisas, converse com o tráfego, reveja seus links internos.

Pode ser também que o direcionamento não esteja tão bem feito e, por isso, o tráfego que chega ao seu site não seja qualificado.

 

Por hoje é só! Esperamos ter lhe ajudado. Dúvidas? Escreva pra nós.

Desejamos-lhe sucesso sempre, a gente se vê.

Forte Abraço.

DESCUBRA OS SEGREDOS DO ADWORDS

Cadastre-se para receber novos conteúdos do meu Blog!

Mestre do Adwords © Todos os Direitos Reservados - 2015 | Desenvolvido por  Blueberry - Soluções Digitais

VOCÊ GOSTARIA DE REDUZIR EM ATÉ 70% SEUS CUSTOS NO GOOGLE ADWORDS
Preencha seus dados abaixo:
MUITO OBRIGADO!
Seu e-mail está sendo enviado, nós lhe enviaremos o link do ebook em poucos minutos.
Voltar ao blog
VOCÊ GOSTARIA DE REDUZIR EM ATÉ 70% SEUS CUSTOS NO GOOGLE ADWORDS
Preencha seus dados abaixo:
MUITO OBRIGADO!
Seu e-mail está sendo enviado, nós lhe enviaremos o link do ebook em poucos minutos.
Voltar ao blog