ESTRATÉGIAS AVANÇADAS

Cadastre seu e-mail para receber dicas fantásticas de Google Adwords (GRÁTIS)
Cadastre seu e-mail para receber dicas fantásticas de Google Adwords (GRÁTIS)

Mobile-First Indexing – O Que É e Quais Serão Seus Impactos?

Você já ouviu falar do Mobile-First Indexing? Bem, se você trabalha no mercado digital, seja anunciando via links patrocinados ou aplicando técnicas do marketing de conteúdo, por exemplo, esse assunto lhe interessa e muito.

Isso porque ele, sem dúvidas, irá impactar o SEO e alguns outros aspectos do mundo digital.

Há anos, nós, do Mestre do Adwords, estamos alertando sobre a tendência do domínio dos dispositivos mobile.

Se você nos acompanha, já deve ter lido uma porção de conteúdos falando sobre isso.

Só que agora, o mobile já não é mais tendência, ele é uma realidade, inclusive, pesquisas apontam que a maioria dos acessos à internet é realizado via dispositivos móveis.

No Google, o mobile também chegou para dominar. Você sabia que a maioria esmagadora das pesquisas são feitas via smartphones e tablets?

Bem, tudo isso não deveria ser uma novidade, principalmente, se você trabalha com o parâmetros do maior buscador do mundo.

Pare um pouco e puxe em sua memória… O Google apresentou a iniciativa Mobile First, lembra?

Esse já era um forte indício de que o mercado digital estava mudando de fato, na prática, mas se você tinha dúvidas, então ela deveria ter sido sanada quando a empresa resolveu colocar o mobile como importante fator de ranqueamento.

O próximo passo, já em funcionamento, é o Mobile-First Indexing. Se você não faz ideia do que se trata ou simplesmente não está entendendo muito bem como isso vai mudar algumas coisas importantes dentro do mercado digital…

Vem com a gente!

Nós criamos esse conteúdo para lhe contar tudo sobre o assunto.

 

Mobile-First-Indexing

 

Afinal, o que é o Mobile-First Indexing?

Se você está lendo esse conteúdo, muito provavelmente, não sabe do que se trata o Mobile-First Indexing, embora o anúncio da implementação tenha sido feita no final de 2016.

E tem mais, ao que tudo indica, já faz alguns meses que ele já está funcionamento, mesmo que não esteja em sua versão definitiva.

Impressionante, não? A boa notícia é que ainda dá tempo de se preparar para essa nova realidade!

Não vamos mais perder tempo, venha descobrir o que é Mobile-First Indexing.

De forma bem básica, trata-se de uma nova maneira de indexação do Google. Onde os seus sites começarão a ser baseados em sua versão mobile para tal.

Como assim?

Pesquisas apontam que 77% das pesquisas feitas no Google partem de dispositivos móveis.

Óbvio, que a empresa está preocupada em oferecer uma melhor experiência ao usuário sempre. E dentro desse novo panorama, ela resolveu mudar a forma como realizava a indexação dos sites nos seus resultados.

Com o Mobile-First Indexing os sites que possuem versão móvel terão maior peso na classificação do ranking do que os Desktops. Em resumo, o Google colocou as versões Desktops como secundárias.

Para você entender melhor, em seguida vamos lhe explicar de forma mais aprofundada como funcionava, e ainda funciona em partes, o processo de indexação baseado nos desktops.

Como o Google Indexa os Sites Baseados no Desktop?

 

HOW-MOBILE-FRIENDLY

 

De forma geral, a indexação do Google sempre funcionou baseado nos sites formulados para Desktop.

O que acontecia era algo simples, embora minucioso. Os robôs, conhecidos como boots, do Google, analisavam todo o seu site, buscando informações e parâmetros específicos para conseguir colocar as páginas como possíveis respostas às buscas dos usuários.

Essa análise, que verifica diversos parâmetros, também tem a função de classificar o seu site dentro do ranking, definindo seu você aparecerá nas primeiras posições do buscador ou não.

Tudo certo até aqui?

O grande ponto chave de tudo isso é que até pouco tempo, o Google sempre fez toda essa análise na versão Desktop do seu site.

O problema é que com a mudança do comportamento do usuário, que passou a pesquisar mais via dispositivo móvel, alguns retornos de pesquisas do buscador começaram não ser tão relevantes.

É que como os boots priorizavam a versão Desktop, eles não “enxergavam” algumas diferenças cruciais que faziam os usuários ter uma qualidade mais baixa na experiência, como, por exemplo, a adaptação do tamanho da tela.

Vamos entender os impactos e as mudanças que o Mobile-First Indexing está prometendo?

Mudanças e Impactos Que o Mobile-First Indexing Promete

 

google-mobile-first-blog

 

A primeira mudança é bem óbvia, o indexamento e análise para o ranking do Google começa a ser baseada exclusivamente na versão para dispositivos móveis do seu site.

Com isso, você não terá outra escolha, obrigatoriamente vai precisar de um site mobile otimizado, caso queira continuar conquistando bons resultados.

É que na verdade, o Mobile-First Indexing vai mexer com os posicionamentos dos sites no ranking e, isso, pode lhe trazer prejuízos, caso não esteja preparado.

Que um exemplo? O tráfego do seu site pode ser muito impactado por essa mudança.

Tem mais… Se você já sentiu uma queda no seu site, uma baixa de tráfego ou no ranqueamento, saiba que isso já pode ser efeito da novidade.

Óbvio, você não precisa ficar louco e sair aplicando mudanças nesse instante. Como tudo que o Google faz, o Mobile-First Indexing está sendo implementado aos poucos e, sem dúvidas, ainda há tempo para que você reaja bem e se prepare adequadamente.

Apesar do Google ser uma empresa extraordinária, muito experiente quanto ao comportamento do usuário e as tecnologias que envolvem seu sistema de busca, esse novo projeto é um grande desafio.

Uma vez que há uma série de pontos a serem desenvolvidos para que tudo corra bem. Na verdade, o Google ainda não tem todos os parâmetros dentro do boot para analisar o mobile como analisava o Desktop.

Ao que tudo indica, a empresa já começou a analisar e indexar milhares de sites que já possuem sua versão mobile. Só que o propósito é testar a eficácia da nova forma de indexação e, claro, não causar grandes prejuízos à quem ainda está se adaptando.

Segundo informações, esse primeiro movimento do Google pode gerar dois resultados.

O primeiro é que os usuários passem a ver duas versões do site nos resultados de busca ou, o mais provável, resultados diferentes dependendo do usuário.

Ou seja, dependendo do usuário, o Google exibe o index da versão mobile ou a desktop.

Claro, isso só deverá ocorrer durante o período de testes, pois ao final, a ideia é que a indexação seja feita exclusivamente baseada no mobile.

Oficialmente, não há um prazo para que o Mobile-First Indexing seja adotado exclusivamente, mas ao que tudo indica até o final de 2017, isso ocorrerá.

É importante ressaltar que o Google, mesmo depois de oficializar esse modelo de indexação, vai continuar analisando o seu site Desktop. Só que isso não é uma grande vantagem, já que a maioria das pesquisas são feitas via mobile. Concorda?

Se o usuário buscar via mobile no futuro, ele só verá, na maioria as vezes, uma SERP Indexing mobile.

 

Ficou preocupado? Então fique atento às nossas próximas atualizações, que iremos disponibilizar um conteúdo exclusivo para lhe ajudar na preparação para essa nova realidade.

Por hoje é só! Ficou com dúvidas? Escreva para nós!

Desejamos-lhe sucesso sempre, a gente se vê.

Forte Abraço.

DESCUBRA OS SEGREDOS DO ADWORDS

Cadastre-se para receber novos conteúdos do meu Blog!

Mestre do Adwords © Todos os Direitos Reservados - 2015 | Desenvolvido por  Blueberry - Soluções Digitais

VOCÊ GOSTARIA DE REDUZIR EM ATÉ 70% SEUS CUSTOS NO GOOGLE ADWORDS
Preencha seus dados abaixo:
MUITO OBRIGADO!
Seu e-mail está sendo enviado, nós lhe enviaremos o link do ebook em poucos minutos.
Voltar ao blog
VOCÊ GOSTARIA DE REDUZIR EM ATÉ 70% SEUS CUSTOS NO GOOGLE ADWORDS
Preencha seus dados abaixo:
MUITO OBRIGADO!
Seu e-mail está sendo enviado, nós lhe enviaremos o link do ebook em poucos minutos.
Voltar ao blog