ESTRATÉGIAS AVANÇADAS

Cadastre seu e-mail para receber dicas fantásticas de Google Adwords (GRÁTIS)
Cadastre seu e-mail para receber dicas fantásticas de Google Adwords (GRÁTIS)

Mídia Programática – O Que É e Como Funciona?

Já não é novidade para ninguém que o marketing digital é um setor em evolução e que, por isso, está constantemente trazendo novidades aos seus profissionais.

Muito provavelmente, se você chegou à esse conteúdo, está buscando informações sobre a Mídia Programática, um mecanismo que promete ser bastante utilizado nesse e nos próximos anos.

Se você ainda não sabe do que se trata e muito menos com funciona, esse conteúdo é para você!

Nós, do Mestre do Adwords, criamos um material completo e de fácil entendimento para que você saiba de uma vez por todas o que é e como funciona a Mídia Programática.

Ficou interessado? Então vem com a gente e aproveite cada informação. Nós podemos lhe garantir que se já não são hoje, muito em breve, elas serão bastante úteis para o seu negócio.

 

Mídia Programática.

 

Afinal, o que é a Mídia Programática?

Embora muito forte no setor na atualidade, a mídia programática é bastante recente e promete estar ainda muito mais presente nas estratégias dos próximos anos.

A proposta é bastante audaciosa, pois pretende revolucionar a forma como a publicidade é disponibilizada, exibida, consumida.

De maneira básica, podemos dizer que o processo utilizado na mídia programática utiliza tecnologia para definir qual anúncio deve ser mostrado ao consumidor.

Essa tecnologia é como um computador com inteligência artificial que cruza dados de comportamento do consumidor para então definir qual tipo de anúncio é mais relevante para ele naquele momento.

Você pode estar se perguntando:

  • O Facebook e o Google já não fazem isso?”.

Na realidade você está certo em partes, Porque o Google, o Facebook e outros similares são plataformas da mídia programática.

A mídia programática em si é definida como uma forma de publicidade, onde você usa uma plataforma de tecnologia para compra de mídia.

Ao contrário do que muita gente pensa, a compra programática não é necessariamente a compra em tempo real ou automação, embora ela compreenda os dois.

Apesar da compra programática de mídia não ser exatamente uma estratégia, ela pode ser utilizada combinada para formar um planejamento de marketing digital eficaz.

Onde será possível extrair dados para fazer a segmentação do seu público alvo, além de tornar as suas campanhas mais eficazes.

Se você não entendeu muito bem qual é a diferença da mídia programática para os anúncios exibidos nos sites e portais da internet, a gente te explica melhor a seguir.

 

Mídia-Programática-o-que-é

 

Qual a diferença da Mídia Programática em Comparação aos Anúncios de Ads?

Na definição em si fica, realmente, um pouco complicado distinguir os dois mecanismos.

Já que através da automatização da compra de mídia você poderá entender como os seus consumidores se comportam e a partir das particularidades gerar perfis aos quais determinados anúncios são mais relevantes.

Na prática, muito parecido com os Ads dos sites e blogs, onde é analisado um contexto com base no comportamento do usuário para exibir publicidades.

A única diferença entre os dois é que os Ads podem não segmentar, exibindo qualquer anúncio para qualquer tipo de pessoa que acessar determinada página. Já na mídia programática a exibição dos anúncios é personalizada pra cada usuário.

O RTB (Real Time Bidding), por exemplo, não é propriamente a mídia programática, mas faz parte dela.

Também chamado de “leilão”, o RTB é bem mais amplificado. Afinal, ele é um mecanismo que faz a seleção do anúncio que será exibido para o usuário com base em dados dele, geralmente, retirados também das páginas ou aplicativos que ele acaba de acessar.

De maneira básica, essas informações são captadas, cruzadas e em milésimos de segundos analisadas e comparadas aos lances pré-definidos dos anunciantes, e então o anúncio mais “relevante” é exibido.

 

midia-programatica-esquema

 

O Crescimento da Mídia Programática

O eMarketer divulgou no final de 2015 que a mídia programática está em alta e deve crescer ainda mais.

Segundo dados, o RTB é o tipo de publicidade programática no mobile que mais recebeu investimento. Só no ano da publicação da pesquisa, foram 670 milhões de dólares nos Estados Unidos.

Para esse ano, 2017, estão previstos 2,86 bilhões de dólares de investimento nesse âmbito da publicidade.

Para que você entenda melhor a Mídia Programática, é importante conhecer o glossário próprio desse mecanismo que pretende dominar o setor.

Glossário da Mídia Programática

Entenda melhor as principais palavras e expressões utilizadas na Mídia Programática:

  • Ad Exchange: Plataformas tecnológicas que possibilita de modo simples a comercialização de inventário de mídia online. Como o Google Adwords, que gerencia os interesses dos publishers e anunciantes.
  • AD Network: A empresa que faz o intermédio ente os anunciantes e os divulgadores.
  • ATD: Agency Trading Desks são equipes especializadas em gerencia, compra e venda de mídia. Esses especialistas, geralmente, trabalham com diversas DSP’S podendo ajudar o comprador nesse cenário um tanto quanto novo.
  • DMP: Data Management Plataform é um local onde todos os dados sobre páginas e seus usuários são agregadas. Uma espécie de relatórios de desempenho. Mais ou menos um Analytics.
  • DSP: Demand-Side Plataform, ou seja, a plataforma que ajuda ao anunciante a adquirir o perfil de usuário que ele pretende atingir. Essa plataforma tem conexão direta com a Ad Exchange, mostrando onde são encontrados esses usuários específicos.
  • RTB: Como dissemos no início, o RTB é o Real Time Bidding, trata-se do nome dado à comercialização de exibição de publicidade online a partir de leilões ao vivo.
  • SSP: Sell-Side Plataform é uma plataforma que agrega os inventários do publishers nas mais diferentes Ad Networks e Ad Exchances, mostrando sempre quais são as mais promissoras naquele momento.

Como Funciona a Mídia Programática?

De maneira geral, a mídia programática é uma forma “programada” de você comprar e vender mídia através de plataformas.

É um procedimento com automação que facilita todo o processo de contratação e fechamento do negócio.

Na mídia programática você não precisa negociar com o dono do site ou portal para poder anunciar no espaço.

Não é necessário fazer reuniões com o publisher para convencê-lo de que o seu produto é bom o bastante para que ele inclua seu anúncio nas publicações dele.

Basta que você compre o seu espaço para anunciar em plataformas. Como o Adwords, por exemplo. Onde você paga a plataforma e ela distribui seus anúncios nos espaços de parceiros.

Como no Google Adwords, uma das formas mais comuns de compra e venda de inventário, é o leilão ou também conhecido como RTB.

Claro, esse sistema envolve diversas outras questões tecnológicas. Que definem posicionamento, automatização de compra, etc.

De modo simples, a mídia programática permite que você compre anúncios da mesma forma com que você adquiri qualquer outro produto.

 

Por hoje é só! Esperamos que esse conteúdo tenha sido relevante para você.

Dúvidas? Escreva para nós.

Forte Abraço.

 

DESCUBRA OS SEGREDOS DO ADWORDS

Cadastre-se para receber novos conteúdos do meu Blog!

Mestre do Adwords © Todos os Direitos Reservados - 2015 | Desenvolvido por  Blueberry - Soluções Digitais

VOCÊ GOSTARIA DE REDUZIR EM ATÉ 70% SEUS CUSTOS NO GOOGLE ADWORDS
Preencha seus dados abaixo:
MUITO OBRIGADO!
Seu e-mail está sendo enviado, nós lhe enviaremos o link do ebook em poucos minutos.
Voltar ao blog
VOCÊ GOSTARIA DE REDUZIR EM ATÉ 70% SEUS CUSTOS NO GOOGLE ADWORDS
Preencha seus dados abaixo:
MUITO OBRIGADO!
Seu e-mail está sendo enviado, nós lhe enviaremos o link do ebook em poucos minutos.
Voltar ao blog